Tátil inaugura unidade em Paris para atender Danone e Guerlain

Empresa de Fred Gelli quer ficar mais perto da companhia de produtos lácteos.

No ano em que completa 30 anos, a Tátil, consultoria de branding, design e inovação fundada por Fred Gelli, abre unidade em Paris para atender mais de perto seus clientes Danone e Guerlain. Em abril deste ano, a Tátil venceu a concorrência que envolveu empresas de branding e design americanas e europeias para desenvolver um projeto de renovação das embalagens da Danone que reflita o novo propósito desenhado pelo seu presidente global, Emmanuel Faber – para quem não basta mais valorizar ações, mas é preciso levar alimentos saudáveis ao maior número possível de bocas, beneficiando fornecedores, acionistas e consumidores.

O trabalho com a Danone veio de algumas conexões feitas anteriormente, via Natura, cliente há 20 anos, que indicou a Tátil para desenvolver o selo da instituição certificadora global UEBT (Union for Ethical Biotrade), sediada na Holanda, voltada para cadeias produtivas sustentáveis nas empresas, que já certificou a própria Natura e sua The Body Shop, além de Patagonia e algumas marcas da L’Oréal, entre outras.

Ao longo do processo de desenvolvimento do selo – que entrará nas embalagens dos produtos dessas marcas -, Gelli acabou sendo convidado por Luciana Feres, vice-presidente global de marketing, essential dairy e produtos plant based da Danone, para a empreitada de repensar o design das embalagens da gigante de produtos lácteos, atendendo a 17 países.

Gelli conta que, hoje, 25% do negócio da Tátil já vem de clientes internacionais como Coca-Cola (atendida há 12 anos, sendo sete globalmente) e Netflix (para quem a agência desenvolve todo o design language global para eventos).

Outros clientes são, além de Natura (para quem a Tátil criou recentemente todo o branding de 50 anos da marca), Embraer, Skol, Droga Raia, Magazine Luiza e TIM. A empresa mantém escritórios no Rio (onde nasceu) e em São Paulo.

As portas do mercado internacional se escancararam especialmente depois que Gelli assinou a marca dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, além de atuar como diretor de criação da cerimônia de abertura e encerramento dos jogos Paralímpicos juntamente com Vik Muniz e Marcelo Rubens Paiva. Gelli foi incluído no ranking Fast Company das 100 Mais Criativas do mundo, enquanto sua empresa foi incluída no Top 10 Mais Inovador da América do Sul; e pela Design Week, como um dos dez designers mais influentes do mundo. Entre os planos para este ano, além da chegada a Paris, está a criação de uma nova empresa, em São Paulo, focada em estratégias para marcas que gerem valor para as pessoas. Gelli acredita que as marcas devem ser protagonistas da construção do futuro não por “bom mocismo”, mas por instinto de sobrevivência, praticando o que ele chama de “marketing de valor compartilhado”.

“Ninguém se interessa mais por marcas vendedoras de bugigangas. Elas ficarão fora do jogo. Existe uma mudança de mindset acontecendo, e algumas marcas conseguem enxergar na direção de alinhamento com as demandas do mundo, contribuindo para o desenho desse mundo”, afirma.

Seu objetivo é posicionar a Tátil, cada vez mais, como uma empresa interessada em ser parceira estratégica e criativa de marcas que queiram fazer a diferença no mundo, e estejam dispostas a realizar este movimento em direção do futuro.

Entre os projetos recentes que exemplificam esse posicionamento estão o rebranding da marca da Ekos, da Natura, que caminha para se tornar mais “ativista” e defensora mais explícita da Amazônia; e o lançamento de um tênis de corrida inspirado nos animais da Amazônia, para a marca Vert Shoes. Além disso, Gelli também assina a marca do Instituto Burle Marx, que será lançada durante uma exposição sobre o trabalho dele no jardim botânico de NY, este mês. Este ano, a Tátil também desenvolveu o branding e a identidade para a plataforma digital do Grupo Multiplan; a identidade da nova joalheria ORO, da grife Animale (Grupo Soma); e a nova identidade do Magazine Luiza.

 

Ao longo do tempo, embora não abra mão de seu conceito original – Tátil, Design de Ideias, que valoriza a busca permanente do brilho criativo -, algumas mudanças sutis foram realizadas na empresa. Uma delas foi a parceria com a consultoria de negócios Belveder, que levou para o time dois profissionais com longa experiência na KPMG para reforçar a abordagem estratégica em projetos de branding.

“Entendemos que branding e negócio são duas faces da mesma moeda e, com essa parceria, trazemos mais pertinência e profundidade para nossas recomendações estratégicas nos projetos de ‘evolução de marca'”, explica Gelli.

O conceito de evolução de marca é outra mudança.

“Não falamos mais de reposiçionamento de marca e sim evolução de marca, pois o que ‘evolui’ na natureza é o organismo que tem a capacidade de se manter em sintonia fina com as mudanças no ambiente, buscando em suas competências essenciais os diferenciais que as mantém relevantes”, explica, em sintonia com o olhar permanente para a natureza, inspiradora e determinante da vocação da Tátil para o ecodesign, a biomimética e o pensamento sustentável.

Fonte: Propmark por Claudia Penteado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *